Covid-19
Em Destaque

“Não admito faltas de respeito” – Salvador Malheiro

O presidente da Câmara Municipal de Ovar não demorou a reagir ao ataque desferido por Fernando Medina nesta segunda-feira. Após o presidente da Câmara de Lisboa ter afirmado, no Jornal das 8 da TVI, que o autarca do PSD foi longe demais ao sugerir uma cerca sanitária na capital, Malheiro voltou às redes sociais para responder à letra: “O que, neste caso concreto, não posso admitir é a falta de respeito para com o Município de Ovar e para com as nossas gentes”.

Num longo texto divulgado no Facebook, Salvador Malheiro começa por caracterizar a opinião de Fernando Medina “curiosa” a seu respeito, “nomeadamente”, porque o presidente de Lisboa “passa a vida a comentar, nas televisões, sobre assuntos que não domina”.

“Não tem, aliás, qualquer pudor em se colocar em pose, atrás das câmaras, aquando da chegada de um qualquer avião carregado de EPIs (Equipamentos de Protecção Individuais)”.

Contudo, para o presidente de Ovar, Fernando Medina passou uma linha vermelha ao desrespeitar o seu concelho e acusou o autarca da capital de desconhecer as ligações entre as duas localidades, acabando por colocar em causa a “segurança” dos lisboetas sob a sua liderança.

“Provavelmente desconhece, por exemplo, as origens do Bairro da Madragoa e das ligações umbilicais entre a Madragoa e o nosso município. Temo, infelizmente, pela vida, segurança e protecção de todos os munícipes de Lisboa, perante tamanha falta de liderança, arrojo e coragem do seu Presidente de Câmara (que não é de Lisboa)”, sustentou.

Salvador Malheiro considera ainda que Fernando Medina tem ‘atirado’ todas as suas “responsabilidades”, no que diz respeito ao combate e prevenção da Covid-19 em Lisboa, para as autoridades: “Imaginem se, no nosso município, tivéssemos tido a mesma atitude. Atirar, todas as responsabilidades, para a Direcção-Geral da Saúde, para o Ministério da Saúde, para o Governo, para a UEFA ou para a consciência das pessoas. Fernando Medina: Que Vergonha!”.

A troca de galhardetes entre os dois presidentes municipais começou, no passado domingo, quando Salvador Malheiro escreveu, na sua página oficial de Facebook, que perante a situação preocupante de aumento de casos do novo coronavírus em Lisboa, a capital deveria ser submetida a uma cerca sanitária, tal como ocorreu em Ovar.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo