Opinião

O Festival Qingming – Um Vareiro na China

[themoneytizer id=”16574-1″]

“Ano Novo Chinês”, “Festival de Outono”, “Festival do Barco do Dragão”, “Festival das Lanternas”, “Festival dos Túmulos”, são os festejos chineses que não encontram paralelo com os nossos festejos ocidentais.

Antes de cá chegar não conhecia nenhum tirando o ano novo chinês que só tinha ouvido falar por alto e com as notícias da televisão e sobre os outros nada sabia. No primeiro ano cá, só sabia que era feriado porque os colegas chineses referiam, mas mesmo assim tirando isso, não sabia o que se festejava nem que tradições se observava nesses festejos… Hoje em dia, cinco anos volvidos, é diferente… Já estou mais atento ao significado dos festejos chineses…

Entre amanhã dia 04 de Abril e o dia 06 de Abril tem lugar um festival com mais de dois mil anos, o chamado “Qingming Festival” (“Tomb-Sweeping Festival” em inglês) e que é um festival parecido com o nosso primeiro de Novembro, o Dia de Todos os Santos.

Mas tirando o facto de se visitar as campas, limpá-las, oferecer flores e rezar, o Qingming Festival é uma romaria aos túmulos em que se decoram os mesmos, onde se fazem oferendas de comida e bebida aos antepassados.

A oferta de comida e bebida tem relação com as crenças budistas em que se acredita que aqueles que falecem com culpa não conseguem comer no pós-vida tirando no dia do Festival Qingming.

Os festivais chineses não calham sempre nas mesmas datas, tirando o do de Outono que calha sempre de 01 a 07 de Outubro, variam de ano para ano em consonância com o calendário lunisolar chinês. Este – o Qingming Festival – calha no primeiro dia do quinto termo solar segundo o calendário lunisolar chinês.

Normalmente começa com a deslocação aos cemitérios com limpeza dos túmulos, oferta de comida e bebida favorita do defunto em conjunto com queima de papel em formato de notas na crença de que o defunto não padeça de falta de comida e bebida no além.

Também é tradição lançar papagaios de papel nos parques e à noite lançar lanternas de papel com velas em imagens que relembram máscaras chinesas. Como o mês de Março marca o fim do Inverno e o início da Primavera, mesmo em cidades de temperaturas polares como Pequim, o Festival Qingming é uma óptima altura para ver as cerejeiras em flor brancas e rosas nos imensos parques gigantes das cidades chinesas – cá por Pequim o mais famoso para o efeito é o Parque de Yuyuantan.

Como não podia faltar nos festivais chinesas há pratos típicos para comer como o bolo de arroz doce verde, feito de arroz glutinoso, caldo de legumes e recheado de pasta de feijão vermelho doce, as papas de flor de pêssego ou os caracóis do Festival Qingming, cozinhados com cebola, gengibre, molho de soja e vinho.

 

Rosendo Costa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta