Covid-19

O primeiro Carnaval da Aldeia

Os cortejos anunciados para Ovar em 2014 serão, nos 64 anos de história do Entrudo vareiro, os primeiros cujos preparativos decorrem na recém-inaugurada Aldeia do Carnaval, que a autarquia classifica como “um espaço único no país”.

Concentrando na mesma localização as sedes das 24 colectividades locais dedicadas ao tema, a Aldeia do Carnaval foi inaugurada em setembro de 2013 após um investimento municipal de 1,8 milhões de euros e começa agora a registar o seu pico de actividade, à medida que se aproxima a data da festa.
“Ovar é o primeiro Município a fazer um investimento destes para o seu Carnaval”, declarou o presidente da Câmara.

"Esta é a primeira vez em que tudo está a ser preparado aqui, neste espaço novo, e por causa disso este vai ser um ano especial na história do nosso Carnaval ", acrescenta Salvador Malheiro.
Depois de extinta a Fundação do Carnaval de Ovar em setembro de 2012, a autarquia já assumiu a organização das festividades em 2013, então sob a gestão municipal do PS, e agora a mesma tarefa está entregue ao novo executivo social-democrata.
“Este será um ano zero para o evento”, anuncia o vereador Alexandre Rosas, que tem o pelouro da Cultura na autarquia.

“Até aqui, todos os grupos e escolas de samba estavam divididos por diferentes espaços da cidade e este é um ano de teste, em que vamos analisar o resultado do trabalho que, pela primeira vez, passa a desenvolver-se num sítio só", explica.
O orçamento do Carnaval de Ovar continua a ser de 500.000 euros, o que inclui os subsídios autárquicos aos grupos e escolas de samba, e também as despesas com aspectos como a bilhética dos eventos e a logística das bancadas para os corsos de entrada paga.

Os bilhetes para os desfiles vão manter-se aos preços do ano passado, situando-se entre os 6 e os 13 euros.
“Mantemos os preços e mantemos o público”, garante Alexandre Rosas, “porque o facto é que temos qualidade para justificar esses valores".
A procura crescente – "inclusive por muitos espectadores estrangeiros" – não invalida que, em 2013, a organização tenha registado um prejuízo “significativo” quando foi obrigada a cancelar o desfile de domingo devido ao mau tempo.

“Na terça-feira também choveu um bocadinho, mas a realidade é que, mesmo não sendo feriado para toda a gente nesse dia, à custa das alterações que o Governo fez, o cortejo ainda assim foi um sucesso e tivemos a casa quase cheia”, realça o vereador.
Quanto aos dias 2 e 4 de março deste ano, ainda é cedo para previsões meteorológicas exatas, mas há já uma certeza confirmada pela autarquia: a terça-feira de Carnaval continuará a ter tolerância de ponto em todo o município de Ovar. (Lusa)

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo