ComunicadosPolítica

“O PS age proactivamente na defesa dos interesses do povo de Ovar” – Emanuel Oliveira

Depois de termos assistido ao facto do Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira a dar como certa a criação das Unidade Locais de Saúde (ULS’s) e ao Presidente do Conselho Intermunicipal, Ribau Esteves, em nome dos onze municípios que integram a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA) a congratular-se com a criação da ULS Aveiro, que integra os referidos municípios, com a ativa participação dos Hospitais de Aveiro, Águeda, Estarreja e Ovar, acrescida pelo não menos expressivo papel de responsabilidade que Salvador Malheiro assume quer como Presidente da Câmara Municipal de Ovar, quer como Vice-Presidente do referido órgão de gestão, o Partido Socialista agiu imediata e proactivamente junto das entidades
competentes, na salvaguarda dos interesses da população.

Como conhecemos bem o território, sabemos que 90% da população do nosso concelho utiliza o Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga (Santa Maria da Feira) no que se refere à prestação de cuidados de saúde, e como também sabemos como funciona a Administração, tomámos as diligências necessárias junto das entidades competentes no sentido de influenciar as decisões, em total defesa dos nossos munícipes.

Não aceitamos, por isso, que o PSD e os seus líderes, que neste momento governam os destinos de Ovar estejam a ser apenas reativos, afirmando publicamente que estão do lado da solução, sem que a refiram clara e convictamente, quando sabem bem o que melhor serve a população de Ovar em matéria de saúde.

Conforme se constata das justificações para o estudo que integra Ovar na ULS Aveiro, este é, acima de tudo, uma iniciativa dos autarcas da região e de Salvador Malheiro, Presidente da Câmara de um executivo PSD.
O Partido Socialista de Ovar não admite a existência de estudos que apontem para o envio dos cidadãos de Ovar para Aveiro e Coimbra, pois estes não podem corroborar uma realidade que simplesmente não existe no nosso município.

O que queremos é que Ovar, enquanto responsável por 15% dos doentes do Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga (Santa Maria da Feira), esteja incluído no estudo de consolidação dessa mesma ULS, o que Salvador Malheiro e todo o Executivo PSD não estão a acautelar em tempo útil, como é sua obrigação na defesa dos superiores interesses da população que servem, no que às questões de saúde diz respeito.

O PS Ovar defende convictamente os melhores e mais adequados cuidados de saúde para os munícipes do concelho, através da posição assumida desde a primeira hora, bem como das diligências que fez e continuará a fazer sendo que, ao executivo PSD exige, no mínimo, que cumpra com proatividade, ações concretas e um posicionamento claro nesta matéria, deixando apenas de despertar, ainda que de forma ligeira, para os alertas
que lhes foram deixadas por nós.

O PS Ovar não entende, como nenhum grupo Municipal não entendeu na última Assembleia Municipal, que o Presidente da Câmara, como representante máximo no Concelho de Ovar, não diga qual a sua estratégia, não evidencie o trabalho que está afazer e que se coloque a reboque de uma decisão que pode ser altamente lesiva para todos nós. Este não é um tema para “lavar as mãos como Pilatos”, colocando-se na sombra de qualquer outro interesse estratégico ou agenda própria.

Para que não restem dúvidas, o Partido Socialista defende, como inalienável em qualquer negociação, a continuidade da referenciação a Santa Maria da Feira, a reabertura das urgências no Hospital de Ovar, o aumento da capacidade de resposta quer em termos de bloco operatório, quer das especialidades médicas a disponibilizar
adicionalmente e, consequentemente, do número de consultas passiveis de serem realizadas.

O PS Ovar tem uma posição clara e estará, seja contra quem for, ao lado da sua população numa luta que é de hoje e é premente assumir já.

Emanuel Oliveira
Presidente da Comissão Política Conselho do PS Ovar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo