Covid-19

Operação na Pousada da Juventude foi desactivada

A Movijovem disponibilizou oito pousadas na região na luta contra o covid-19, tendo sido utilizadas as de Viseu, Guarda e também a de Ovar cuja operação já foi desactivada na mesma altura do Hospital Anjo D’Ovar.

As pousadas disponibilizadas à Protecção Civil serviram para o acolhimento de “membros das suas equipas, corporações de bombeiros em situação de isolamento profilático, assim como famílias e pessoas idosas que também necessitam de fazer isolamento profilático”.

No total, “registámos mais de 1.450 dormidas, essencialmente de profissionais de saúde, mas também de alguns doentes que necessitaram”, adiantou o secretário de Estado do desporto.

Por outro lado, a Santa Casa da Misericórdia de Ovar, que chegou a ter 54 casos,  recuperou todos os seus utentes que se encontravam infectados, mas ainda há cinquenta lares de idosos da região Centro que mantêm casos positivos de covid-19.

“Chegámos a ter 123 lares com casos positivos. Actualmente, temos cerca de 50, sendo que alguns destes lares registam apenas um caso positivo”, explicou João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da juventude e do Desporto e coordenador regional do estado de calamidade.

No total, estes lares têm cerca de 2.600 utentes, dos quais 174 são casos positivos, e 2.100 trabalhadores, entre os quais 56 casos positivos, acrescentou.

O responsável lembrou que foi implementado um programa de testes à covid-19, tendo sido feitos até agora cerca de cem mil testes na região Centro.

“Foram feitos 17 mil testes em 675 respostas sociais (lares)”, explicou.

Segundo João Paulo Rebelo, foram também realizados 5.946 testes em 586 creches da região Centro, tendo a taxa de positivos sido de 0,3%, “ou seja, muito reduzida”.

O secretário de Estado realçou que, desde a primeira hora, houve a preocupação de ter, “pelo menos, um local de retaguarda por distrito”, sendo que, em seis distritos, foram montados sete locais de retaguarda.

“Nenhum deles chegou a ser activado e permanecem ainda em prontidão as zonas covid de apoio à população, onde temos um total de cerca de 11 mil camas”, acrescentou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta