Covid-19

Pais questionam medidas de isolamento nas escolas

Muitos encarregados de educação dos alunos de escolas do concelho de Ovar têm vindo a criticar as medidas de isolamento profilático tomadas em várias turmas onde surgiram casos positivos de covid-19.

Em causa está a opção da Autoridade Local de Saúde de manter as turmas em funcionamento, enviando para casa apenas o aluno em questão e os meninos que se encontram sentados nas proximidades.

Mesmo assim, os pais questionam se não há contacto nos recreios e refeições durante o período de incubação da doença.

A Delegada de Saúde de Ovar, Celeste Costa, explicou ao nosso jornal que está a seguir as orientações da DGV. Sobre a estratégia adoptada, a Delegada ovarense esclarece que cada caso é um caso, mas normalmente “falamos com o aluno infectado, concluímos sobre o risco de contágio, que é normalmente considerado baixo e optamos por enviar para casa apenas os que lhe estão próximos na sala de aula”.

No que toca ao intervalo de dias entre a suspeita e a confirmação através do teste, Celeste Costa frisa que a medida se tem revelada acertada, pois nos casos que tem acompanhado, quando “há sintomas, os alunos ficam em casa e só permanecem na escola os que estão assintomáticos”.

Celeste Costa reforça que, enquanto técnica, “depois de um caso positivo é que começamos a avisar as pessoas”. E concluiu: “É importante cumprir as regras de distanciamento e de higiene das mãos”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta