CarnavalEspecial Carnaval

TT de Todo-o-Terreno ou Túlio Tomaz

Neste Carnaval de 2023, dá a sensação que o temos por todo o lado. Enquanto funcionário municipal do gabinete de comunicação, e para começar, foi ele o autor do cartaz da festa maior do concelho.

Segundo ele, “a opção foi para um cartaz que nos remete para uma lousa, das que se usava na escola primária. E as letras da mensagem são como se estivessem escritas a amarelo precisamente sobre o negro da lousa”. O trabalho está por todo o lado e já todos os vimos.

Depois, Túlio Tomaz também acaba de esgotar a primeira edição do livro «Carnaval é…”, uma coleção de quadros relativos ao Carnaval de Ovar de hoje e de ontem, editado a expensas próprias.

Tudo começou durante a pandemia, depois cresceu e deu origem a uma exposição para desembocar num livro. Recentemente, e dada o sucesso da obra junto dos foliões, o artista vareiro anunciou uma segunda edição de “Carnaval é…”.

Neste intervalo, por estes dias, na companhia do filho Fred e do amigo Luís Pinto, voltou a tirar da gaveta o coletivo «A Miséria» que já se havia visto em 2022 num registo ligeiramente mais soturno. Esta é uma criação/instalação diferente. Nos sábados que antecedem os grandes dias, os três, envergando casacos negros compridos, de cara pintada e nariz de palhaço, num contraste notável, percorrem as artérias da cidade numa encenação (que integra alguns improvisos musicais). Mais uma vez, é ele o mentor que admite, neste caso, tratar-se de uma «intervenção pela positiva», visitando estabelecimentos comerciais e espalhando uma mensagem de amizade e boa disposição a quem com eles se cruza e não consegue ficar indiferente.

Mas não é só, Túlio Tomaz é também o autor, a par do mesmo Luís Pinto, do mural de homenagem ao antigo jogador da Ovarense, Rafael Machado que, também por estes dias, se pode observar na Arena VIDA de Ovar. Túlio não esconde que se tratou de “uma experiência diferente do que costumo fazer”. Mas que correu bem – como se pode constatar pelo resultado final, pelo que não põe de parte a possibilidade novos trabalhos neste género.

Para amanhã, dia 16, propõe outra novidade: Um desfile de cara tapada, envergando uma máscara de coelho. Aos que disseram que sim, enviou um “template” para a montagem da máscara em causa.

E depois ainda tem os Grandes Corsos por conta dos Pinguins, aos quais devota igualmente parte do seu esforço e dedicação nos principais dias do Entrudo vareiro. Pelo meio ainda ficam canecas e tshirts decoradas com «bonecos» de sua autoria com assinalável sucesso.

O que virá a seguir? Só Túlio saberá. Ou talvez ainda não.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo