Empresas

“Vitória consumada! Hurra!” – Pedro Nuno Marques

O “normal”, ou perto disso, está de volta! Ao momento que todos nós ansiávamos, associou-se o “Azulejo”, o bar “Azulejo”, melhor dizendo. A designação vem de uma das tradições mais emblemáticas da nossa região, e todo o espaço, toda a sua essência, são inspirados na cultura vareira – na sua história, no seu artesanato mais arcaico, nas suas gentes.

O espaço abriu portas em Dezembro de 2019. Volvidos apenas três meses, foi obrigado a encerrar portas por tempo indeterminado. Reabriu de forma definitiva este último fim-de-semana: “Vitória consumada! Conseguimos! Hurra!”, rejubila Johnny Carrabau, proprietário do “Azulejo”.

“O reencontro aconteceu! A nostalgia foi imensa! Os amigos, os verdadeiros amigos, jamais se esquecem. Foi nesse sentido, num ambiente grandemente harmonioso e, até, familiar, que voltámos a ver caras que não víamos há quase dois anos. Foi fantástico e sublime! A diversão e a genuinidade do conceito camaradagem emergiram e deixaram as tristezas para trás”, refere, de sorriso de orelha a orelha, o empresário vareiro, figura simpática e “pitoresca” (nota pessoal) da região (também colabora no Carnaval de Ovar e no São Paio da Torreira).

A onda festiva que teve início no sábado passado terá continuidade já esta sexta-feira, com duas duplas de DJ`s aveirenses: Afrobrothers e É Nóis. Enquanto os primeiros actuaram em locais como o Sal Club, Douro Land ou festival MEO Sudoeste, os segundos animaram massas na Estação da Luz, Maribar (São Paio da Torreia) ou Queima das Fitas de Coimbra.

“A liberdade é nossa, é de todos! Apareçam”, conclui Johnny Carrabau.

Pedro Nuno Marques

Artigos relacionados

Deixe uma resposta