Domingo , 24 Setembro 2017
Ler também:
Ovarense: Por um bem maior -João Gomes

Ovarense: Por um bem maior -João Gomes

A Ovarense foi campeã Distrital da II Divisão de Aveiro de futebol, neste domingo, dia 04 de Junho de 2017. Uma vez vareiro, não poderia deixar de relatar este momento histórico, o qual tive a oportunidade de viver por dentro, no rectângulo de jogo e, depois, transportar esse momento para o centro da Cidade de Ovar. É claro que ainda existem muitas arestas a limar e muito trabalho a desenvolver para que o projecto predefinido posso tornar-se sustentável. Ainda assim, é de salientar que esta conquista, como ouvi vozes aclamar, “devolveu a Ovarense à Cidade!”.

Porventura, muitos poderão alegar que se trata, apenas, de um feito a nível distrital e que não significa assim tanto. Mas reparemos que este foi um título conquistado contra todas as dificuldades, contra marés de azar, contra equipas com orçamentos e condições de trabalho bastante mais elevados. Esta foi uma vitória do sacrifício e do amor, do amor pelo clube, do amor pela cidade. Foi uma onda que transportou cada vez mais gente para os estádios, que fez sonhar de novo com glórias já vividas, que exaltou o monstro adormecido que é este mítico clube e a sua efusiva massa adepta. Quem acompanhou e sofreu com esta campanha sabe bem o quão meritório foi este final.

“A nossa paixão já não cabe nesta divisão!”

A Ovarense quer mais. O seu povo quer mais. A cidade quer mais. Querer, só, não chega. Mas auxilia e é o primeiro degrau para a construção de um conceito viável a médio/longo prazo. Os nacionais estão no horizonte, não devemos negar, mas primeiro há que saber o que dispomos e de que ferramentas nos podemos servir para construir o caminho até a esse grande objectivo.

Nem tudo são rosas, repito. As vitórias trazem alento, trazem vivacidade e esperança. Mas não devem, nunca, servir para cair em facilitismos, para se perder na felicidade extrema e desorientar a visão e missão que aos ombros se carrega.

Claro, Ovar não é só futebol. Mas ninguém fica indiferente a esta chama que o desporto-rei alimenta. Será bom pensar no futebol, em Ovar, como uma estrutura semi, ou mesmo profissional. Será bom trazer novos públicos a esta Terra, novos admiradores, novos curiosos, quem quer que seja. A cidade necessita de crescer e o futebol poder oferecer aos vareiros o impulso que necessita para evoluir, a todos os níveis.

É principalmente por isto que esta conquista importou. Independentemente do nível, ganhar é bom auguro, significa, normalmente, o início de algo positivo. Ganhar, seja a que nível, dá confiança e motiva. Ganhar faz acreditar! (Foto D.R.)

João Gomes

Deixe uma resposta