Carnaval

A experiência dos participantes no Carnaval de Ovar

A globalização e liberalização facilitaram o acesso à actividade turística, mas elevaram, também, os desejos dos consumidores a outro nível. Esta sociedade, também designada de “sociedade dos sonhos”, quer viver
experiências que a façam progredir, o que implica que seja cada vez mais importante desenvolver ofertas de bens e serviços que provoquem, em cada indivíduo, emoções fortes e que tenham um grande significado na vida de cada um. Os eventos podem ter, neste âmbito, um papel muito relevante.

No entanto, são poucos os estudos em eventos que contemplam uma abordagem abrangente da experiência, considerando todas as dimensões que esta integra, e a investigação de potenciais determinantes e consequências da mesma. Reconhecendo as lacunas existentes ao nível da investigação em eventos e no âmbito dos Carnavais, bem como a importância de assegurar uma boa gestão dos Carnavais, Andreia Guerreiro dedicou a sua Tese de Mestrado à experiência dos participantes no Carnaval de Ovar, “uma atracção de elevada visibilidade para o destino onde se realiza”.

Na referida dissertação, datada e 2013, avaliam-se e identificam-se potenciais determinantes e consequências da experiência neste evento. Para o efeito, recolheram-se 165 questionários e testaram-se, com recurso ao Statistical Program for Social Sciences (SPSS), importantes relações entre dimensões da experiência, destas dimensões com as consequências e ainda entre determinantes e as dimensões da experiência.

Observou-se, por exemplo, que as dimensões da experiência têm relações positivas entre si, que a experiência
vivida influencia positivamente a satisfação e fidelização dos participantes e que a experiência depende das motivações, dos meios de comunicação através dos quais se teve conhecimento do evento e do perfil
sociodemográfico.

Os inquiridos foram ainda segmentados de acordo com a experiência vivida no Carnaval, tendo-se obtido três grupos distintos de participantes a considerar no planeamento de futuros Carnavais: jovens visitantes ativos, residentes envolvidos e visitantes passivos. Este processo permitiu uma melhor compreensão sobre como gerir, na prática, as experiências turísticas.

Consulte o documento aqui.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta