LocalSlider

Arrancou o Maio do Azulejo

O programa Maio do Azulejo arrancou esta quarta-feira com cerca de 350 crianças a darem vida a uma rua imaginária coberta de azulejos, instalada na Praça das Galinhas, em Ovar. Nesta “rua” imaginária, os azulejos que revestem as fachadas das “casinhas” têm padrões típicos da urbe vareira e têm a pequena grande particularidade de terem sido criados e pintados por alunos de várias escolas e jardins-de-infância do concelho, no âmbito das actividades lúdicas do ACRA – Atelier de Conservação e Restauro do Azulejo, criado pelo Município para preservar estes quadradinhos de cerâmica tão típicos do revestimento do património edificado de Ovar, nas suas várias vertentes.

Os meninos estiveram de visita à “sua” rua, numa “iniciativa muito colorida, animada e de extrema relevância para a sensibilização dos mais novos para a preservação do azulejo”, lembrou o vereador Alexandre Rosas, logo na abertura do dia que apresenta o primeiro de um conjunto de eventos que povoam o mês de Maio.

Seguiu-se a inauguração da exposição e a visita guiada subordinada ao tema “A cerâmica e a arquitectura modernista em Ovar”, durante a qual foram divulgadas todas as iniciativas referentes ao Maio do Azulejo. Tudo isto num momento em que “mais e mais gente nos visita para conhecer o nosso património”, assinalou o vereador da Cultura.

Tratou-se igualmente de uma grande celebração prévia do ‘Dia Nacional do Azulejo’ que terá lugar, na continuidade destas acções, no dia 6 de maio. As crianças das escolas do concelho estiveram envolvidas, além do mais, na “Acção SOS Azulejo”, da responsabilidade do Museu de Polícia Judiciária (MPJ), órgão do Instituto Superior de Polícia Judiciária e Ciências Criminais (ISPJCC), que nasceu há 10 anos da necessidade imperiosa de combater a grave delapidação do património azulejar português que se verifica actualmente, de modo crescente e alarmante, sobretudo por furto, mas também por vandalismo e incúria.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta