LocalSlider

Associação da Lavoura alerta para prejuízos decorrentes da inundação dos campos

Centenas de hectares de campos agrícolas na Marinha, Ovar, foram invadidos por água salgada, comprometendo as culturas forrageiras, alertou a Associação de Lavoura do Distrito de Aveiro (ALDA).

“O que está a acontecer é que há dezenas de agricultores afectados cujos terrenos estão submersos pela água salgada e já era de prever, conforme a Associação vem alertando, devido à falta da realização de obras de defesa dos campos”, disse Albino Silva, da ALDA.

Aquela associação anunciou que vai fazer um levantamento dos agricultores afectados e enviar uma exposição ao ministro da Agricultura, aos grupos parlamentares e ao presidente da Câmara de Ovar.

“Os terrenos estão a ser invadidos pela água salgada e mesmo no domingo foram de novo inundados, o que põe em causa o milho da primavera. Estamos a falar de uma área enorme, de centenas de hectares. Estão em causa e dezenas de proprietários afectados, não só na Marinha, como na Ribeira”, disse Albino Silva.

Segundo o dirigente da ALDA exige-se que as autoridades oficiais tomem medidas para proteger do avanço da água salgada, que se tem vindo a agravar.

“Já não são só as terras, porque um dia destes é a própria povoação que fica em perigo, as pessoas e os bens. No domingo, algumas casas, de um momento para o outro, tiveram a água a rondar e não se podia passar na estrada, muito menos nos caminhos agrícolas”, relatou.

O problema não é novo e na sequência das cheias verificadas em 2010 ficaram perdidas nesse ano dezenas de hectares de produção de milho, tendo ficado inundadas vacarias e outras instalações agrícolas e chegado a água às casas.

A invasão de água salgada é associada ao aumento da amplitude das marés que resultou das obras de expansão portuária, estando previsto o reforço das margens com dragados da operação de desassoreamento da Ria, que aguarda por financiamento comunitário.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo