Covid-19Slider

Autarcas contra encerramento definitivo de pólos de saúde

O presidente da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira, Bruno Oliveira, considera “incompreensível” o eventual encerramento definitivo do pólo da USF Alpha em São Vicente de Pereira e do pólo da USF Laços em Arada.

No cerne da polémica estão as declarações de Pedro Almeida, director do ACESBV, ao OvarNews, em que não se compromete com datas para a sua reabertura.

Bruno Oliveira, que tem três pólos encerrados (Arada, São Vicente e Furadouro), recorda que, em Agosto de 2016, travou idêntica luta com as entidades regionais de saúde para impedir “um encerramento anunciado em São Vicente”. “A confirmar-se, esta é uma decisão que não se entende”, acrescenta o autarca socialista, “porque estamos a falar de uma população envelhecida e que vai ficar mais longe dos cuidados de saúde essenciais a que tem direito, obrigando-a a deslocar-se a Válega e a Cortegaça ou Esmoriz”.

O presidente da Junta de Freguesia de Maceda, Miguel Silva também não poupa críticas à gestão dos serviços de saúde que tem sido feita e lembra o compromisso assumido pela ministra da Saúde, em Novembro do ano passado, de instalar uma UCC – Unidade de Cuidados a Comunidade e uma URAP – Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados em Maceda cujo pólo se mantém encerrado.

“O presidente do ACESBV tem que assumir que a proximidade, afinal, não é essencial nos cuidados de saúde à população”, desabafa o social-democrata Miguel Silva que, tal como Bruno Oliveira, promete continuar a lutar pela continuidade das unidades de saúde.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta