LocalSlider

Cantar dos Reis candidato a Património Cultural Imaterial

A Câmara Municipal de Ovar anunciou, este sábado, que vai lançar a candidatura do Cantar dos Reis em Ovar a Património Cultural Imaterial do nosso país.

Obtido o apoio de antigos e novos reiseiros, o presidente Salvador Malheiro garantiu que não vai perder esta oportunidade. “Há muito que esta homenagem era devida aos reiseiros ovarenses”. “Era devida e e era uma obrigação para com estes homens que tanto fizeram em nome da tradição”, reforçou.

Falando no colóquio subordinado ao tema “O Cantar dos Reis em Ovar – Uma História de Diferenciação”, o autarca disse que a inscrição no Inventário Nacional do Património Imaterial se insere no âmbito da estratégia de “valorização dos nossos artistas que queremos implementar, sendo este apenas o começo”.

A iniciativa, que decorreu na Escola de Artes e Ofícios, contou com a participação de muitos, novos e antigos Reiseiros, e de Jorge Castro Ribeiro, investigador da Universidade de Aveiro, que abordou a temática “A tradição reiseira de Ovar e o Inventário Nacional do Património Imaterial: princípios, desafios e problemas para uma potencial inscrição”, e Gonçalves Guimarães, que aludiu ao tema: “O cantar dos Reis em Ovar: Tradição Cristã e Singularidade Vareira”.

Um dia para partilhar histórias, reflexões e dar contributos para a candidatura do Cantar dos Reis a património cultural imaterial.

Momentos emocionantes também se viveram na lembrança de grandes Reiseiros desaparecidos e na homenagem da Câmara Municipal prestada aos antigos Reiseiros Américo Oliveira, Zé da Vesga, Manuel Redes, João Costa, José Costa, Padre Bastos, Manuel Ferreira, José Muge e António Brandão. (Ver Galerias)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo