ComunicadosPolítica

Carla Madureira quer governo a recuperar esquadra da PSP

A deputada do PSD, Carla Madureira, quer o ministro da Administração Interna a responder se as obras na esquadra da PSP de Ovar que prometeu em novembro último estão incluídas no Orçamento do Estado para 2020 (OE). Numa intervenção perante o governante, a parlamentar social democrata lamentou as condições em que aquela força de segurança trabalha e recordou que a Câmara Municipal disponibilizou um espaço para acolher a polícia.

“A esquadra da PSP de Ovar funciona há 50 anos num edifício muito antigo, que apresenta sinais evidentes de desgaste e que, ao longo dos tempos, apenas sofreu pequenas intervenções de manutenção, muitas delas efetuadas pela Câmara Municipal” – vincou Carla Madureira, acrescentando que as instalações não satisfazem “as regras de acessibilidade a edifícios públicos e, manifestamente, não reúnem condições adequadas à missão da nossa Polícia de Segurança Pública”.

Carla Madureira recordou na discussão, na especialidade, do OE, informação veiculada pelo ministro em novembro último, por ocasião da tomada de posse do novo comandante distrital da PSP, segundo a qual, “depois da intervenção realizada em Espinho, estariam previstas obras para as esquadras de Ovar e São João da Madeira e comando de Aveiro”, para questionar o governante sobre se as obras a que se referia no caso da PSP de Ovar estariam consagradas neste orçamento para 2020.

“Concordamos com a premência de dotarmos as nossas polícias de meios humanos e equipamentos para um adequado combate à criminalidade e uma eficaz proteção dos cidadãos” – afirmou a deputada aveirense, referindo-se ao ”forte investimento nas infraestruturas das forças [de segurança], através de intervenções de reabilitação ou construção de raiz” apregoado pelo governo.

A parlamentar social democrata vincou, na ocasião, que a Câmara Municipal de Ovar “manifestou a disponibilidade para a cedência de um espaço, que uma vez requalificado, permitiria dotar a PSP de uma esquadra moderna e funcional”, para questionar o ministro sobre se a obra estaria nos planos e, em caso afirmativo, qual o valor e o alcance do investimento previsto.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo