Local

Arte da construção dos moliceiros pode vir a ser património da UNESCO

Será difícil imaginar a ria de Aveiro sem as suas embarcações tradicionais, moldadas pelas mãos dos mestres carpinteiros. A construção naval faz parte do ADN da laguna e há até planos para a candidatar a Património Cultural Imaterial da UNESCO. Uma classificação que, a confirmar-se, podia ajudar a dar-lhe continuidade, através do ensinamento da arte e da passagem das memórias e dos testemunhos.

A proposta, segundo avança Isabel Pinto, vereadora do Turismo da Câmara de Estarreja, deverá envolver várias autarquias, nomeadamente Murtosa e Ovar. “Inclusive o município da Moita, onde existem carpinteiros navais descendentes de pardilhoenses”, acrescenta a autarca.

Ler artigo in Público.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta