Política

Bloco de Esquerda “inaugura” Esmoriztur

A candidatura autárquica do Bloco de Esquerda de Ovar finalizou o dia de ontem com uma iniciativa humorística, uma inauguração precoce do “edifício Esmoriztur”, em Esmoriz.
Na verdade, tratou-se de evidenciar os consecutivos atrasos e derrapagens financeiras das obras de reabilitação do auditório, bem como a “evidente incompetência do executivo municipal” na gestão do processo, na qualidade de Dono de Obra.
Recordam que o edifício inaugurado em Fevereiro de 1981 “era composto de restaurante, café e diversas salas por onde passaram os maiores nomes da música portuguesa, como Amália Rodrigues, Carlos do Carmo e muitos outros. Desse complexo fazia parte uma grande Sala de Espetáculos com mais de 6oo lugares sentados, onde se realizaram os eventos de grande nível, para além de festivais de cinema, teatro, música e exposições.”
Havia sido adquirido pela Câmara de Ovar em finais dos anos noventa, tendo posteriormente encerrado portas em 2008, alegadamente derivado a uma gestão pública ruinosa.
Finalmente em janeiro de 2017, o executivo municipal ovarense lançou o Concurso Público da Empreitada de Requalificação, tendo sido consignada em Junho de 2018 por cerca de 1,5 Milhões de euros.
“Toda a reabilitação foi planeada de forma a otimizar as condições existentes e adaptá-las a novas exigências regulamentares, não tendo sido descuradas todas as questões relacionadas com a segurança e acessibilidade do edifício.”
A obra deveria ter sido concluída em dezembro de 2019. Contudo, segundo o executivo camarário, o empreiteiro abandonou a obra, e 300.000 euros de derrapagem financeira depois, em Novembro de 2020, o executivo rescindiu o contrato e decidiu abrir novo concurso de empreitada para completar as obras.
É sabido que o “novo” prazo para a entrega da obra já terminou há semanas, e a obra está longe de estar terminada, pese embora tenha sido aprovada em Assembleia Municipal, no passado mês de Junho, uma nova verba de 205.487 euros de reforço para a obra, incluída na 3ª Alteração Orçamental do presente ano.
Assim, feitas as contas, a derrapagem já ascende a 36% da verba inicial, a obra está por concluir, e a comunidade continua sem ter proveito do seu investimento.
O candidato à Câmara Municipal de Ovar, Ismael Varanda, acompanhado pela comitiva autárquica do BE, e ao som de música de banda filarmónica, pisou a passadeira vermelha da escadaria do edifício e cortou a fita.
No seu discurso de inauguração (fictícia), salientou que, em 2017, esta havia sido uma das principais promessas eleitorais do actual presidente do município e candidato do PSD, Salvador Malheiro, e que o estado da obra é “a imagem acabada do desmazelo e incompetência do executivo camarário”.
Contudo, finalizou o discurso com otimismo, garantindo que tudo fará para garantir uma rápida e competente finalização da execução da obra, e desejou que todos os Esmorienses e demais vareiros pudessem ali assistir a um “maravilhoso espetáculo musical já no próximo Natal.”

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo