PolíticaSlider

Bruno Oliveira exige reabertura das Urgências no Hospital

O presidente da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã (UFO), Bruno Oliveira, experimentou o caos no acesso ao serviço público de saúde disponível no concelho e ficou convencido de que é extremamente urgente e importante a reabertura das urgências no Hospital de Ovar para a população de Ovar”.

Nesta terça-feira, precisou de ajuda médica e deslocou-se à consulta aberta, no Centro de Saúde de Ovar, onde foi informado que não havia vagas desde as 20h30. Tudo porque “a demora no atendimento no Hospital de Santa Maria da Feira era tal que os utentes deslocaram-se para a consulta aberta, em Ovar”.

No Centro de Saúde de Ovar, o autarca foi ainda aconselhado a deslocar-se ao Hospital de São João da Madeira que, apesar de ter uma lista de espera menor, “teria com toda a certeza de aguardar até altas horas da madrugada…”

Bruno Oliveira aplaude a decisão do actual Governo de manter o Hospital de São João da Madeira no Serviço Nacional de Saúde e, desta forma, assegurar “o seu funcionamento em prol desta população (20.000 habitantes a 4 km de distância do Hospital da Feira)” mas lamenta não poder aceitar aquilo que chama de “dualidade de critérios do nosso Governo em manter encerrado o Hospital de Ovar e, nomeadamente, as suas urgências básicas, num concelho que tem uma população fixa de 50.000 habitantes, número que no carnaval e na época balnear triplica”.

O autarca socialista não entende que “sejamos todos encaminhados para as longas filas de espera do Hospital da Feira, que dista cerca de 8 km”. “É esta a saúde que se pretende e defende para a nossa população?”, questiona, assegurando que tudo fará para conseguir a reabertura das urgências básicas do Hospital Dr. Francisco Zagalo de Ovar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta