EmpresasLocalSlider

Comércio local quer retomar actividade “logo que possível”

Agora que se vislumbra, pelo menos, o fim da cerca sanitária (a decisão será conhecida ao final do dia de amanhã), parece ter chegado o momento de começar a pensar na abertura gradual do comércio local.
A SEMA – Associação Empresarial de Sever do Vouga, Estarreja, Murtosa, Albergaria-a–Velha e Ovar asseverou ao nosso jornal se encontra a a trabalhar nesse sentido.

“Temos estado em permanente contacto com o senhor presidente da Câmara Municipal de Ovar para preparar a reabertura gradual do negócios locais logo que isso seja possível”, declarou José Valente, presidente da SEMA.

Em virtude do Estado de Calamidade, a delegação da SEMA de Ovar está a funcionar em teletrabalho, “mas continuamos em contacto permanente a dar apoio aos nossos associados do concelho de Ovar”.

A questão, lembra José Valente, “é que essa abertura não depende de nós”, alertando que “a decisão tem que partir das autoridades de saúde locais e nacionais”. Depois disso acontecer, continua o responsável da associação que se alargou ao concelho de Ovar há um ano, “teremos que estipular as regras sanitárias e de segurança de utilização dos espaços de comércio local”. “Defendo que se deve ir abrindo logo que seja possível mas com definição e observância das regras que serão ditadas pelas autoridades”.

Presente em mais quatro concelhos, a SEMA entende, no entanto, que “a abertura do comércio local não deve colocar em causa todo este enorme esforço que a população do concelho de Ovar, em particular, tem vindo a fazer”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta