Opinião

Movimento Cívico pela Saúde no Concelho de Ovar

O estado da Saúde no concelho de Ovar e a sua evolução tem sido preocupação permanente dos nossos concidadãos e, por via disso e no desempenho mais genuíno da nossa cidadania, também deste Movimento Cívico para a Melhoria dos Serviços de Saúde concelhios.

Nesse sentido e porque têm vindo a público várias notícias que perspetivam mudanças significativas na organização e interligação das nossas Instituições de Saúde, pretende este Movimento Cívico participar nesta discussão prévia e ser ouvido em questões tão sensíveis como modelos de organização, horário de funcionamento, hierarquização das Instituições e do respetivo campo de ação e de responsabilização e canais de referenciação.

É, ainda, preocupação e mantém como questão fulcral e não independente das questões organizacionais das Instituições de Saúde concelhias, a problemática dos transportes públicos que servirão as referidas Instituições, seja qual for o modelo a adotar. É, para nós, uma questão central e que não pode ser subtraída à solução que for encontrada para a rede dos Serviços de Saúde.
A população do concelho de Ovar tem a exata noção e o pleno sentimento de que, nos últimos vinte anos, o Hospital Dr. Francisco Zagalo tem disponibilizado às pessoas, vareiras ou não, um serviço de Saúde qualificado, humanizado e de proximidade, nas áreas onde o seu Corpo Clínico tem competências.

O seu modelo organizacional mereceu, na década passada, certificação internacional, tendo sido o primeiro hospital do seu nível a obter tal distinção em Portugal. Ainda hoje, a esmagadora maioria dos seus procedimentos se rege por esses critérios.
Ao nível da qualidade dos atos médicos praticados e onde os critérios estão bem codificados e são escrutinados pela Tutela, não passaram muitos anos sobre avaliações que colocavam o nosso Hospital em patamares de excelência, nomeadamente, na Cirurgia de Ambulatório.

Atentos a estas verdades entendemos que importa, em qualquer modelo organizacional, manter este serviço de qualidade e de proximidade, criando e maximizando todas as condições para que o Hospital Dr. Francisco Zagalo continue a fazer bem o que já faz bem.

O Hospital tem sofrido, na última década, importantes melhoramentos na sua estrutura física que o colocam em níveis de habitabilidade e de conforto muito eficientes. Urge, no entanto e para completar este ciclo de melhorias ao nível da estrutura física, modernizar o Bloco Operatório, que é o único departamento do Hospital que ainda não sofreu intervenção de beneficiação.
Assim e conseguida para o Bloco Operatório a referida e desejada beneficiação, estará o nosso Hospital preparado para, e mais uma vez, em qualquer modelo organizacional, continuar a dar uma excelente resposta de Cuidados de Saúde de proximidade, com níveis de humanismo e de conforto inigualáveis nas proximidades e com capacidade de resposta assinalável.

Com a entrada em funcionamento das USF no concelho de Ovar, o conceito do funcionamento dos Cuidados Primários mudou e os nossos concidadãos apreciaram a mudança. No entanto urge uniformizar o horário de funcionamento dessas Unidades de modo a que todos tenham acesso à mesma qualidade de atendimento e não continuem a haver significativas diferenças nos horários de funcionamento das várias USFs.

Também manifestamos o nosso descontentamento pelo progressivo esvaziamento da Urgência Básica que funcionou no Hospital Dr. Francisco Zagalo, posteriormente, substituída pela Consulta Aberta e, ao longo dos últimos três anos esta Consulta Aberta tem sofrido profundos cortes no seu funcionamento e capacidade de intervenção, nomeadamente com a sua passagem para as instalações do Centro de Saúde.

No nosso entendimento e em qualquer modelo organizacional que venha a ser implementado, urge criar uma estrutura de atendimento mais urgente e mais capacitado para evitar idas a um Serviço de Urgência a rebentar pelas costuras e sem a necessária e óbvia capacidade de resposta, aliás, medida que está já a ser implementada num Hospital bem próximo.

Enquanto cidadãos que pensam a coisa pública e que, genuinamente, entende que a cidadania se exerce e fortalece ouvindo as opiniões dos outros e exprimindo as nossas, em busca do bem estar e do conforto de todos, solicitamos a possibilidade de expressar as nossas preocupações, os nossos argumentos e as nossas propostas.

Ovar, 2016/Setembro
Movimento Cívico de Cidadãos/Liga dos Amigos do Hospital de Ovar

Artigos relacionados

Deixe uma resposta